Caminhos de Santiago
Caminho Central Português
Bicycle routes in the municipality of COIMBRA

O Município de Coimbra investe, desde há muito na Mobilidade Suave - Dezembro de 2001, nomeadamente com a adaptação dos corredores pedonais dos Parques Verdes da cidade, em corredores cicláveis ou ciclo-pedonais, como é o caso do Parque Linear do Vale das Flores e Parque Verde do Mondego.

Mais recentemente, a Autarquia avançou para a construção de novas Ciclovias segregadas, na zona Ocidental da Cidade, com a Ciclovia da Quinta do Lagar; e na zona Oriental, na envolvência da Estação CP de Coimbra B e na, mais recente, Ponte Pedonal e Ciclável sobre o Rio Mondego que visa aproximar as duas margens do Mondego e, “melhorar a imagem do rio” e dos Caminhos de Santiago e de Fátima. Também, a Mata Nacional do Choupal não foi deixada ao esquecimento, sendo que os corredores pedonais do Choupal são, agora, partilhados com as Bicicletas. Ao todo, são quase 4 quilómetros de Ciclovias em funcionamento desde o Verão de 2016.

Como parte da sua política de Mobilidade Sustentada para a Cidade de Coimbra, o Município encontra-se, actualmente, a desenvolver a Rede de Ciclovias e a promover o uso da Bicicleta no centro da Cidade.

Já inaugurada, no passado dia 4 de Julho de 2020 - durante as comemorações do Dia da Cidade, foi a Ciclovia de Coimbra. Trata-se de um conjunto de novos Percursos que ligam as Ciclovias de Coimbra B à Portela, através do Vale das Flores, usando sempre as margens do Rio Mondego. A implementação de 14,5 quilómetros de Ciclovias, a acrescentar aos 2,3 já existentes (perfazendo um total de quase 17 quilómetros de vias cicláveis), unindo polos importantes da cidade, tais como estabelecimentos de ensino, de saúde, zonas comerciais, espaços desportivos e de lazer, parques e jardins, entre outros.

Com início no Choupal, nas Ciclovias de Coimbra B, a Ciclovia de Coimbra, liga-se à Ponte Pedonal e Ciclável de travessia do Rio Mondego, para a margem esquerda, a montante do Açude-Ponte. Segue-se a Ciclovia da Avenida de Conímbriga, que liga à Ciclovia da Avenida Cónego Urbano Duarte (margem direita), fazendo a travessia de volta à outra margem, direita, através da Ponte Pedonal Pedro e Inês, que une as duas margens do Parque Verde do Mondego. Depois, são os novos Percursos do Vale das Flores, de Pedro Nunes, do Pinhal do Marrocos e, finalmente, da Quinta da Portela, que entraram em funcionamento na última semana do mês de Maio de 2021.

Outro empreendimento ambicioso, na área da mobilidade suave, em que a Câmara Municipal de Coimbra se envolveu, conjuntamente com outros Municípios da mesma região, é a Ciclovia do Mondego, projecto com mais de 10 anos e, que pretende ligar a Cidade dos Estudantes à Figueira da Foz e à Costa Atlântica, ao longo das margens do rio. Em Fevereiro de 2020, a Autarquia Local aprovou o Percurso concelhio, com cerca de 11 quilómetros. Este Percurso tem início no Açude-Ponte, onde se liga, a montante, à Ciclovia da Ponte Pedonal e Ciclável sobre o Rio Mondego. A jusante, a Ciclovia do Mondego segue pela margem esquerda do Rio, junto à Estrada do Campo, até aos limites do Concelho com Montemor-o-Velho. Na Figueira da Foz e em Montemor-o-Velho, estão já construídos alguns quilómetros que dão início a esta Ciclovia, a jusante.


Fonte: Câmara Municipal de Coimbra
Fonte: CIM RC - Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra
14 de Junho de 2021

Brevemente, todas as Ciclovias estarão online.