LINHA DO SABOR Greenway
Ecopista da Linha do Sabor (LINHA DO SABOR Greenway)
 

FOZ CÔA

(Brevemente)

MONCORVO

FREIXO

(Brevemente)

MOGADOURO

(Brevemente)

MIRANDA

(Brevemente)

A Linha do Sabor foi inaugurada no ano de 1938 e ligava a Linha do Douro, na Estação do Pocinho - concelho de Vila Nova de Foz Côa (distrito da Guarda), à Estação de Duas Igrejas, em Miranda do Douro, já no distrito de Bragança. Depois de Vila Nova de Foz Côa, atravessava os concelhos de Torre de Moncorvo, Freixo de Espada à Cinta e Mogadouro, terminando em Miranda do Douro. Desenvolvia-se entre a margem direita do Rio Douro e a margem esquerda do Rio Sabor, o Vale do Sabor.

O troço ferroviário entre Pocinho e Carviçais foi inaugurado em 1911, sendo que a ponte rodoferroviária sobre o Rio Douro já funcionava desde 1909. Esta ponte foi construída com dois tabuleiros - um rodoviário, inferior, e outro ferroviário, superior. Até à construção da Barragem do Pocinho, a Linha do Sabor serviu de ligação rodoviária entre os distritos da Guarda e de Bragança.

Esta Linha tinha como objectivo fornecer uma ligação ferroviária ao Planalto de Miranda e aos importantes recursos naturais daquela região, nomeadamente, as minas de ferro de Torre de Moncorvo e os depósitos de mármore e alabastro de Santo Adrião.

Em 1985 foi desactivado o serviço de passageiros e, em 1 de Agosto de 1988, encerrou completamente com a desactivação do serviço de mercadorias.

Fonte: Wikipédia

Passados 18 anos, a Câmara Municipal de Torre de Moncorvo começou a transformação da antiga Linha do Sabor em Ecopista. O Percurso entre Torre de Moncorvo e Carviçais foi construída ao abrigo do contrato de concessão, realizado entre a Autarquia Moncorvense e a Refer, para utilização da plataforma da Linha do Sabor, entre o km 0,600 e o km 40,150 (Pocinho - Freixo de Espada à Cinta).

Entre o Pocinho e Carviçais, o Percurso tem um pavimento adequado às actividades a que se destina e está apetrechado com iluminação pública nos troços urbanos de Moncorvo, Larinho, Carvalhal e Carviçais, para além da implementação de mobiliário urbano adequado, ao longo de toda a Ecopista. Algum do antigo património ferroviário foi reabilitado e transformado em infraestruturas de apoio e abrigo, como é o caso das antigas Estações CP de Torre de Moncorvo e de Larinho, bem como de alguns Apeadeiros.

Com a realização deste projecto ter-se-á dado mais um passo no incremento da oferta turística da região com um novo produto Natureza, bem como proporcionar aos residentes uma complementaridade de oferta, até à data inexistente, e com uma procura cada vez maior, na área do lazer e desporto, dinamizando desta forma a actividade económica com a valorização do património Natural.

Continuando com o desenvolvimento deste projecto, em Maio de 2019 a Autarquia de Torre de Moncorvo inaugurou mais 11 quilómetros de Ecopista, desta vez, no sentido oposto, concretizando a ligação da Vila transmontana ao Pocinho e ao Rio Douro.

Fonte: Câmara Municipal de Torre de Moncorvo

Em 20 de Dezembro de 2011, a Refer e a Câmara Municipal de Miranda do Douro assinaram um contrato para o prolongamento da Ecopista, entre as Estações de Sendim e Duas Igrejas, numa extensão de cerca de 14 quilómetros, para que pudesse ser utilizada de forma permanente em diversas actividades, como passeios de Bicicleta e passeios pedestres.

Assim, 2 anos depois, o Município de Miranda do Douro deu início às obras de requalificação da Ecopista, com a recuperação do edifício da antiga Estação CP de Sendim, por forma a devolver a dignidade à antiga Linha do Sabor. Desta forma, ficava preservado o património edificado e o canal ferroviário, para no futuro se poder utilizar a infraestrutura para fins lúdicos e turísticos.

Mais recentemente, no dia 13 de Julho de 2019, a Autarquia de Miranda do Douro inaugurou o seu Percurso, com cerca de 14 quilómetros de Ecopista, que liga de forma suave e contínua as antigas Estações CP de Sendim e de Duas Igrejas.

No concelho de Miranda do Douro, a Ecopista, atravessa a área protegida do Parque Natural do Douro Internacional (PNDI), sendo este projecto “uma mais-valia económica” para este Concelho Nordestino.

Assim, a Ecopista, no Percurso de Miranda, proporciona uma ligação em modos suaves entre o Douro Internacional e o Douro Vinhateiro.

Fonte: Câmara Municipal de Miranda do Douro

Em 07 de Julho de 2020

Brevemente, todos os Percursos online.

LINHA DO SABOR
PK (km) : ESTAÇÃO/Apeadeiro
000,000 : POCINHO
000,300 : ]Ponte do Pocinho[
005,840 : Gricha
011,714 : ]Ponte de Aveteiras[
012,342 : MONCORVO
014,515 : [Viaduto da Quinta da Água]
014,800 : Quinta da Água
016,496 : LARINHO
018,400 : Zimbro
019,300 : Lamelas
022,000 : Quinta Nova
022,674 : CARVALHAL
025,198 : Cabeço da Mua
025,472 : Felgar
026,900 : Souto da Velha
030,892 : Mós
032,800 : Fonte do Prado
033,473 : CARVIÇAIS
039,136 : Macieirinha
042,327 : FREIXO DE ESPADA À CINTA
047,000 : Fornos - Sabor
049,352 : Lagoaça
058,796 : BRUÇÓ
068,805 : Vilar do Rei
072,555 : MOGADOURO
078,078 : Variz
081,484 : Sanhoane
088,277 : Urrós
093,950 : SENDIM
099,683 : Fonte de Aldeia
105,291 : DUAS IGREJAS - MIRANDA
 
VOLTAR
2008- | ©ciclovia.pt #